NOTÍCIA

09/08/2017 12:30

Eduardo Amorim garante viabilidade da UFS para 2017

Os pleitos da Universidade Federal de Sergipe (UFS) foram amplamente discutidos, na manhã da terça-feira, 8, durante audiência entre os senadores Eduardo Amorim (PSDB-SE) e Valadares (PSB-SE), o ministro da Educação, Mendonça Filho, e o reitor da UFS, Ângelo Antoniolli.  O ministro sinalizou a liberação de recursos para as obras da Unidade Materno Infantil, com capacidade para 120 leitos; e estudo para a viabilização de novas vagas para o Campus do Sertão. “Discutimos também o contingenciamento dos 15% com estudos para viabilizar os 100%, provavelmente, não teremos problemas do financiamento do custeio”, informou Antoniolli.

Para o reitor, a Universidade poderá finalizar o ano de 2017 com mais tranquilidade. “É difícil fazer gestão em tempos de crise e estamos avançando a Universidade. As presenças dos senadores Eduardo Amorim e Valadares foram determinantes neste momento. Acredito que a UFS dará um salto, marcado historicamente por seus 56 anos do curso de Medicina, com o primeiro Materno Infantil da nossa Universidade”, disse Antoniolli.

“O Hospital Universitário está se tornando um hospital de grande porte. As obras serão retomadas, provavelmente neste mês, teremos a ordem de serviço, mas continuamos negociando recursos para a conclusão, o que certamente trará melhorias no atendimento prestado à população”, disse Eduardo Amorim.
 
Dentro das possibilidades, a UFS será atendida pelo Ministério da Educação, principalmente, pela eficiência que vem representando ao longo dos anos e pelo déficit de servidores existente. “Não é verdade que a Universidade irá fechar suas portas no próximo mês de setembro. É verdade que precisamos de um incentivo nos custeios. O Governo contingenciou 15% dele, com relação à matriz do ano passado”, explicou o reitor, ao relatar que não tem como cortar 15% de uma Universidade em expansão.

NOTÍCIAS RELACIONADAS

COMENTÁRIOS