BIOGRAFIA

Melhor senador do Brasil e mais influente nas redes sociais



 

#Selo Azul
Todas as redes sociais do senador Eduardo Amorim possuem o selo de autenticidade. O Facebook, o Twitter e Instagram têm a certificação oficial dos aplicativos. O selo azul é concedido  pela política de regras e relacionamento de cada rede social para atestar que aquele espaço realmente representa quem diz representar. Eduardo Amorim é o único parlamentar sergipano a possuir certificação em todas as redes. Para acompanhar as atualizações é só seguir facebook.com/eduardoamorimse | twitter.com/eduardoamorimse e instagram.com/eduardoamorimse.  

#Mais influente
Em 2016, o senador Eduardo Amorim liderou a lista dos parlamentares mais influentes na Internet e nas redes sociais segundo ranking publicado pela Pesquisa Medialogue Político Digital 2016. Ao lado de senadores como Ana Amélia (PP), Romário (PSB), Aécio Neves (PSDB) e Cássio Cunha Lima (PSDB), o senador Eduardo Amorim atingiu a nota sete (7) na escala de influência do ranking, sendo que a pontuação oito (8) foi a maior adquirida. 

A Medialogue 2016 considera uma série de indicadores referentes à atuação dos parlamentares em sites, no Facebook, Twitter, Instagram e YouTube. A escala de influência foi analisada em blocos de informação como exemplo: se o site do parlamentar estava no ar, acessível, em funcionamento e com links direcionando para as redes sociais; a relação de número de fãs no Facebook com a base de eleitores do Estado do parlamentar e respostas a comentários em posts da página; o nível de engajamento do perfil do parlamentar no Instagram e do Twitter e a relação de número de visualizações totais do canal do YouTube com a base de eleitores do Estado.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

#MelhorSenadorDoBrasil 

No final de 2014, pesquisa da Revista Veja em parceria com o Núcleo de Estudos Sobre o Congresso da UFRJ considerou Eduardo Amorim como o melhor senador do Brasil, elegendo-o com nota máxima (10) após analisar o trabalho parlamentar dos 81 senadores. Os critérios utilizados para a escolha dos parlamentares que mais trabalharam em 2014 foi o desempenho em eixos importantes de atuação como o trabalho por uma carga tributária menor e mais simples, mais infraestrutura, melhor gestão do gasto público e sistema educacional racional e eficiente. Mas o grande destaque foi a defesa eficaz pela transparência nos gastos públicos.

O senador Eduardo tem 79 Projetos de Lei do Senado (PLS) e doze Propostas de Emenda à Constituição (PEC) apresentados. No Senado Federal, Eduardo Amorim está no Partido da Social Democracia Brasileira (PSDB). Por Sergipe e pelo Brasil, o parlamentar tem a missão de lutar pelos interesses do cidadão com ética e transparência. 

 

2014 - Disputa o Governo de Sergipe

Nas eleições de 2014, Eduardo Amorim disputou o cargo de governador do Estado de Sergipe. Percorreu os 75 municípios sergipanos e viu de perto a realidade de seu povo. Em uma das visitas à feira de Itabaiana, Eduardo falou que a aproximação com o sergipano foi a melhor escola para se tornar um político mais completo. "Na caminhada, passei a conhecer mais as mazelas que afligem nosso Estado. As reais necessidades que o povo necessita. Seja a melhoria da infraestrutura de uma escola, a erradicação de casas de taipa, seja o encaminhamento de água encanada ou sinal de telefonia móvel a um povoado", disse o parlamentar. Eduardo Amorim obteve mais de 415 mil votos válidos e ficou em segundo lugar no pleito.    

 

2010 - Senador da República | Maior votação do pleito

Eduardo Amorim venceu as eleições de 2010 para o Senado da República, elegendo-se com 625.959 votos (33,65% dos votos válidos). Uma votação bastante expressiva, que marcou a história política do Estado de Sergipe. À época, a conquista foi bastante comentada pois superou a votação de todos os outros candidatos majoritários.

Médico por formação, Eduardo Amorim sempre teve preocupação com a Saúde Pública. A bandeira da implantação do Hospital do Câncer de Sergipe é defendida pelo senador desde a época de deputado federal. “Priorizando mais uma vez a Saúde de Sergipe, enviei diversas emendas, conseguindo convencer o Ministério da Saúde sobre a real demanda do Hospital do Câncer. Emprenhamos a sociedade sergipana em uma campanha de abaixo-assinados, que conseguiu recolher mais de 300 mil assinaturas pela criação do centro de tratamento”, disse Eduardo. Os sergipanos ainda não possuem o Hospital e a luta do senador pela conquista continua. 

 

2006 - Deputado Federal | Ingresso na política

Pelo Partido Social Cristão (PSC), Eduardo Amorim elegeu-se deputado federal com 115.466 votos (11,4% dos votos válidos) demonstrando seu potencial político. Uma das figuras políticas mais influentes de Sergipe, Eduardo exerceu o mandato de deputado federal até 2010.

Na Câmara dos Deputados, foi relator de importantes emendas, como a aprovação do Projeto de Lei 2648/2007, que sancionou o Cadastro Nacional de Pessoas Desaparecidas (CNPD). Em texto substitutivo ao proposto originalmente, o então deputado federal Eduardo Amorim incluiu a oferta de assistência psicológica, a informação pelo sistema de saúde sobre o atendimento de pacientes não identificados e a divulgação em locais públicos de informações sobre os desaparecidos. Atualmente, o CNPD tem uma grande abrangência em todo território nacional.

“Como deputado, tive a oportunidade de assumir a presidência de uma das comissões permanentes, a de Legislação Participativa que tem o objetivo de facilitar a participação da sociedade no processo de elaboração legislativa. A Comissão bateu todos os recordes da sua história, em número de projetos aprovados e em números de seminários feitos.”, disse o parlamentar.

Destaque ainda como um dos poucos parlamentares que levou emendas para quase todos os 75 municípios sergipanos, tendo sempre como focos centrais Saúde, Educação e Infraestrutura. Sempre advogou pela transparência da atividade parlamentar, sendo atuante em diversos conselhos, entidades de classe da área médica e comissões parlamentares. No registro acima, defende os interesses dos agentes de saúde em Brasília.

 

Antes da política

Teve atuação destacada como Presidente da Sociedade Sergipana de Anestesiologia e da Cooperativa dos Anestesiologistas. Exerceu o papel de Secretário de Estado da Saúde e coordenou o Centro de Oncologia do principal hospital público de Sergipe, hoje, o HUSE. À frente da Saúde do seu Estado, também se destacou por imprimir maior dinamismo à administração da saúde pública, com o que ganhou cada vez mais prestígio. Seu poder ultrapassou as fronteiras de Sergipe, tendo exercido diversos cargos e por onde se elegeu para o Congresso Nacional.

 

Formação profissional

Eduardo Alves do Amorim é médico de formação, diplomado pela Universidade Federal de Sergipe (UFS) em 1989, concluiu a residência de Anestesiologia em 1992, na cidade de Campinas (SP). Algologista (clínico em dor) pelo Hospital Clinic de Barcelona (Espanha). Aprimorou seus conhecimentos em outros países europeus através de bem sucedidos estágios. No registro ao lado, Eduardo está com seus colegas de medicina, no período de residência médica. Em 2010, formou-se na Universidade Tiradentes, tornando-se Bacharel em Direito.

 

Itabaianense estudioso

Nascido em Itabaiana, Eduardo, 52 anos, é o quinto filho dos agricultores Elieser Antônio da Cunha, in memoriam, e Celina Alves do Amorim. Homem simples, de caráter irretocável, é casado com a Procuradora do Trabalho, Vilma Amorim, tem dois filhos, Lucas e Lara. Iniciou a vida escolar nos colégios Elieser Porto e Murilo Braga. Eduardo cresceu ao lado dos cinco irmãos ajudando no sustento da família. Ao mesmo tempo em que estudava, trabalhava como ajudante de feirante, engraxate e carregador de verduras. 

A paixão pelos estudos sempre esteve no espírito de Eduardo Amorim. “Aprendi com minha família que a educação vem em primeiro lugar e graças à ajuda de pessoas que acreditaram em mim eu pude ter uma formação profissional. Só tenho a agradecer.”, diz. Quando jovem, Eduardo Amorim passou a morar em Aracaju, na casa de Edna Moreira Costa, para estudar Telecomunicações na antiga Escola Técnica. “Graças à ajuda de dona Edna tive a oportunidade de morar na capital e concluir meus estudos. Ela me deu um lar para poder continuar estudando. Devo muito a ela”, afirma.

A sua terra natal é considerada a capital do Agreste sergipano, de onde tem boas lembranças da sua infância e muito orgulho dos seus conterrâneos que levam o sinônimo de povo trabalhador.